Terça, 26 Novembro 2019 16:24

Fiscais do CREF17/MT encontram irregularidades em sete academias de Poconé e três delas são fechadas

Avalie este item
(1 Voto)

 

Assessoria de Imprensa

CREF17/MT

 

Na manhã desta segunda-feira (25.11), três academias da cidade de Poconé, interior do Estado, não abriram por apresentarem diversas irregularidades encontradas após fiscalização dos agentes do Conselho Regional de Educação Física da 17ª Região (CREF17/MT).  Esses estabelecimentos permanecerão fechados de forma cautelar.

 

Ao total, sete estabelecimentos da cidade foram fiscalizados e todos apontavam diversas falhas. Dois deles tinham registro mas estavam sem certificado de credenciamento.

 

O presidente do CREF17, Carlos Alberto Eilert, classificou a situação desses locais como “alarmante” em relação a atividade ilegal da profissão encontrada pela fiscalização federal. “As fiscalizações feitas pelo Conselho são rotineiras e garantem que o usuário não seja exposto à condições precárias. Ficamos surpresos com o número de irregularidades encontradas na cidade e isso muito nos preocupa”, lamentou Eilert.

 

O agente de fiscalização, Júlio Garcia, presente na ação, afirma que os alunos devem ficar atentos às condições de uso e, se houver irregularidades, devem denunciar.

 

 “Caso a academia esteja funcionando de forma irregular ou clandestina, podemos notificá-la para que a situação seja normalizada em um prazo de até 30 dias. Se não tiver profissional acompanhando as atividades, as academias podem ser fechadas”, afirmou.

 

O conselho recomenda que cada as atividades nas academias sejam acompanhadas por um profissional ou estagiário, que deve ter um contrato de estágio e ser supervisionado pelo profissional. No caso de ausência de profissionais, as academias podem ser fechadas pelo Cref. “Sempre orientamos que as pessoas procurem saber se os instrutores possuem capacitação para exercer a profissão”, declarou o agente de fiscalização.

Lido 125 vezes