Terça, 18 Dezembro 2018 17:11

Acusado preso por estuprar meninos em Cuiabá não é professor de EF, declara CREF17/MT

Avalie este item
(0 votos)

Assessoria de Imprensa
CREF17/MT

Foi preso na tarde desta segunda-feira (17.12), acusado de estupro de menores, Clemente Borges Aranha, de 31 anos, que atuava ilegalmente como treinador de futebol em Cuiabá. No total, ele teria abusado sexualmente de cinco meninos, com idades entre 8 e 14 anos.

De acordo com o Conselho Regional de Educação Física da 17ª Região (CREF17/MT), Clemente não tem graduação, tão pouco é credenciado junto ao Conselho o que lhe impede de exercer essa função. “Nós, inclusive, já havíamos recebido denúncias contra a atuação ilegal dele e já estávamos em busca de notificá-lo por esse trabalho que é exclusivo de profissionais habilitados. Nossos fiscais já tinham ido algumas vezes até os locais onde esse individuo treinava esses meninos, mas nunca o encontravam, pois ele sempre dava um jeito de sair do local antes de ser pego em flagrante”, contou o presidente do órgão, Carlos Alberto Eilert.

Informações dão conta ainda, de que o acusado é conhecido no futebol e trabalhava na escola de futebol Centro de Formação de Atletas de Alto Nível (Cefaans), além disso, ministrava aula para meninos de toda a região do CPA. “Ele não pode, em hipótese alguma, dar aulas em qualquer lugar que seja, por isso é importante os pais dessas crianças que participam de qualquer tipo de escolinha de esportes para que verifiquem se o professor é credenciado junto ao CREF17/MT, que é o que o habilitará para exercer de forma legal esse trabalho”, afirmou Eilert.

Conforme o CREF17/MT, praticamente todas as escolinhas que oferecem algum tipo de atividade esportiva na capital já foram fiscalizadas pelo Conselho. “Esse trabalho irá ser intensificado ainda mais em 2019, pois nossa meta é tirar todos os falsos profissionais que atuam de forma ilegal na nossa área, pois além de prejudicarem o desenvolvimento da função dos professores sérios, graduados e credenciados, além de oferecerem riscos a saúde da população, ainda tentam manchar nossa imagem com esse tipo de comportamento. Nós não daremos trégua”, disse o presidente, que aproveitou para pedir para que a população denuncie qualquer atuação ilegal de falsos profissionais.

“Pedimos para que entrem em contato, façam sua denúncia, que é sigilosa e você estará ajudando a combater esse tipo de crime”, finalizou.

DENÚNCIA

Para denunciar, basta você acessar o link abaixo e registrar os dados. Para que elas sejam aceitas, é imprescindível o preenchimento de todos os campos obrigatórios (dados do denunciante e do denunciado).

Lido 140 vezes