Segunda, 19 Março 2018 14:39

CREF17/MT fala sobre morte de advogada em corrida de rua e faz nova alerta sobre atividade física sem orientação de um profissional

Avalie este item
(1 Voto)

Assessoria de Imprensa

CREF17/MT

 

Após morte da advogada Taise Bertoncello, 24 anos, na noite deste sábado (17.03), durante a corrida Cuiabá Night Run, próximo ao Parque das Águas, na Capital, o Conselho Regional de Educação Física da 17ª Região do Estado de Mato Grosso (CREF17\MT) alerta novamente sobre os perigos da atividade física sem orientação de um profissional qualificado. 

 

“O que acontece hoje é que muitas pessoas não buscam um profissional qualificado, formado na área e acabam sendo orientadas por profissionais “piratas”, sem nenhum preparo para desenvolver tal atividade, além da faculdade chamada internet”, alerta o presidente do CREF17/MT, Carlos Alberto Eilert, completando ainda que a prática de exercícios físicos é recomendada para todas as pessoas que desejam manter uma vida saudável, além de que ela ajuda a prevenir doenças ou a amenizar sintomas. Entretanto, caso não seja praticada da maneira correta e orientada, a atividade física pode se tornar prejudicial à saúde. 

 

Segundo Eilert ainda, essa situação é motivo de muita preocupação para o Conselho, já que muitos cidadãos não tem se atentado para esses riscos. “Se as pessoas tivessem noção do perigo em que estão colocando sua saúde, com certeza, não cairiam nesse conto”.

 

Sobre a morte da advogada ainda, o CREF17 faz inúmeras indagações. “Quem a estava orientando? Será que era alguém capacitado ou algum desses profissionais piratas? Ela tinha algum problema de saúde? Ela podia praticar tal atividade? São perguntas que temos que esclarecer e que iremos atrás de respostas”, disse o presidente.

 

Lido 44 vezes