Quinta, 05 Outubro 2017 12:56

CREF17/MT faz fiscalização em academias de Rondonópolis; Número de irregularidades encontradas é alarmante

Avalie este item
(1 Voto)

Assessoria de Imprensa

CREF17/MT

 

No cumprimento do seu papel, o Conselho Regional de Educação Física da 17º região do Mato Grosso (CREF 17/MT) realizou recentemente na cidade de Rondonópolis, a fiscalização de 42 locais onde são realizadas atividades físicas com crianças e adultos. Deste montante, somente na cidade, foram interditadas de forma cautelar 11 academias.

 

De acordo com o presidente do CREF17/MT, Carlos Alberto Eilert, os procedimentos a partir de agora, após a notificação, os proprietários têm um prazo de 15 dias para regularizar a situação. “São inúmeras as irregularidades e que oferecem muitos riscos a população que frequenta esses locais, isso porque de forma em geral, são profissionais que não estão habilitados para desenvolver a atividade de professor de educação física”, disse.

 

Conforme o relatório emitido ainda pelo CREF17/MT, os números na cidade de Rondonópolis são alarmantes em relação à atividade ilegal da profissão. Segundo o agente de orientação e fiscalização, Júlio César, das 42 academias fiscalizadas, foram confeccionados 71 autos de infração, sendo 19 para profissionais registrados, 20 para pessoas sem o registro, 14 para academias registradas, 18 para academias sem o registro, além do serviço de orientação, que atingiu cerca de 115 pessoas.

 

O relatório ainda demonstra que foram identificadas durante a fiscalização um total de 17 pessoas jurídicas sem registro, além de 15 pessoas físicas sem registros, 16 academias sem credenciamento, 14 academias sem profissional no momento da visita, 1 alteração não registrada, 6 Cédulas de Identidade Profissional (CIP) vencidas, 2 infrações de Responsável Técnico (RT), 2 profissional fora da área de abrangência, 10 academias permitindo leigos atuarem, 18 academias e profissionais com débitos, 5 estagiários irregulares, 5 profissionais fora da área de atuação e 7 profissionais sem portar CIPs.

 

“Realmente ficamos assustados com o número de irregularidades na cidade de Rondonópolis e isso é um grande risco para a saúde e vida do cidadão, por isso estamos em cima e acompanhando de perto o trabalho oferecido por esses locais e orientamos a população que caso observe algo de errado que denuncie, pois só assim conseguiremos eliminar esse tipo de ocorrência e oferecer um serviço de qualidade a todos”, salientou o presidente do CREF17/MT.

 

 

Lido 69 vezes